10 regras ancestrais que todos nós deveríamos continuar seguindo

Entender a evolução humana pode nos levar à vidas mais ricas hoje.

publicidade

Entender as lições da evolução pode nos ajudar a levar vidas mais ricas hoje.

Qualquer boa estrutura para entender o comportamento humano deveria ter aplicação potencial.

Uma boa estrutura teórica psicológica deve fornecer um roteiro sobre como podemos melhorar esses domínios da condição humana como saúde física, saúde mental, educação, governo e assim por diante.

publicidade

Eu acho que uma boa estrutura para entender o comportamento humano deve fornecer algum tipo de roteiro pessoal.

Em outras palavras, uma boa perspectiva teórica em psicologia deve nos ajudar a entender não apenas nosso mundo social mais amplo, mas também nosso mundo pessoal – e nos ajudar a viver uma vida melhor.

Como escrevi exaustivamente, a psicologia evolucionista tem a capacidade de nos ajudar a obter uma percepção enorme da condição humana (Geher, 2014).

A seguir estão 10 maneiras pelas quais a psicologia evolucionista, que emergiu como a estrutura explanatória mais poderosa nas ciências comportamentais, pode ajudar a guiar nossas vidas pessoais de maneiras positivas:

publicidade

1. Siga os códigos morais universais humanos.

Regras ancestrais para uma vida melhor

A maioria dos seres humanos é explicitamente religioso (Wilson, 2002). Surpreendentemente, apesar de todas as diferenças aparentes entre as várias religiões, existem universalidades extraordinárias entre elas.

Como David Sloan Wilson observou, todas as religiões servem para encorajar as pessoas a sacrificar seus interesses egoístas pelo bem do grupo mais amplo.

Junto com essa tendência geral estão os códigos morais universais – códigos que não apenas existem em muitos grupos religiosos, mas também parecem tipificar a psicologia humana, independentemente de alguém ser “religioso” ou não (Trivers, 1985).

Em todos os grupos humanos, infligir custos a outros inocentes é uma atitude reprovada. Assim como alguém retirar mais do que sua parcela de determinado recurso e contribuir menos que todos os outros em um grupo.

publicidade

Esses fatos, que caracterizam nossas espécies “agrupadas” em todo o mundo, nos ajudam a entender a psicologia moral humana evoluída. Esse conhecimento pode nos ajudar a prosperar nos muitos contextos de grupo nos quais nos encontramos.

2. Priorize a família.

Regras ancestrais para uma vida melhor

Uma infinidade de dados sobre o comportamento social humano mostra que a família é importante.

Os seres humanos, como muitas espécies, demonstram altruísmo de parentesco – a tendência de mostrar comportamento pró-social tendencioso em relação a parentes geneticamente relacionados (filhos, irmãos, primos, pais, tios, avós, etc.).

O sangue é muito denso e a psicologia evolutiva nos ajuda a entender o porquê.

Ligue para seus pais. Ame seus filhos. E mantenha contato com seus primos. Sua rede de parentesco é um elemento único, inescapável e profundamente importante de sua vida.

3. Concentre-se em amizades.

Regras ancestrais para uma vida melhor

Quando Trivers (1971) desenvolveu a ideia de altruísmo recíproco como parte básica de nossa psicologia evoluída, ele acertou em cheio. Os seres humanos vivem em grupos sociais estáveis por longos períodos de tempo, e nós reconhecemos e lembramos dos indivíduos.

Desenvolver amizades (independente de parentesco) é uma parte essencial de nossa herança evolutiva. Não estrague!

As pessoas evoluíram para ajudar os ‘não parentes’ – com expectativas de serem ajudados em retorno – e evoluímos para que as expectativas de tais relacionamentos entre indivíduos durassem por um longo tempo.

Portanto, seja um amigo fiel, como os mais bem-sucedidos de nossos ancestrais certamente eram.

4. Não esqueça de amar.

Regras ancestrais para uma vida melhor

O amor assume várias formas através das culturas e tipos de relacionamentos. Mas, no final do dia, é universal do ser humano.

Sistemas de acasalamento que se assemelham a uma espécie de monogamia são comuns em todo o mundo. A experiência emocional universal do amor fornece a cola fisiológica e (baseada na oxitocina) psicológica que mantém os casais juntos.

Também permite que eles trabalhem como colaboradores na criação altricial (ou seja, na criação de indivíduos incapazes de mover por si só) de filhos, como encontramos em nossa espécie (Fisher, 1993).

O amor é uma coisa maravilhosa e claramente uma parte básica de nossa herança evolutiva. Certifique-se de que você tem muito disso em sua vida.

5. Espere uma longa vida social.

Regras ancestrais para uma vida melhor

Em algumas espécies, como os castores, um animal adulto pode passar meses sem ver um coespecífico (um membro de sua mesma espécie). Em outras espécies, como os corvos norte-americanos, os animais veem os mesmos indivíduos todos os dias, ao longo das estações e dos anos.

Os humanos são mais parecidos com os corvos do que com os castores.

Em tais espécies, os animais formam relacionamentos. Eles dependem um do outro para ajudar em tarefas como encontrar e compartilhar comida. O que é bom para um animal geralmente é bom para os outros no grupo – independentemente das linhas de parentesco, em muitos casos.

Os seres humanos talvez sejam o protótipo líder mundial de uma espécie que possui um grupo social consistente por longos períodos de tempo. Deixe que esse fato ajude a guiar suas interações e você se beneficiará com isso.

6. Espere uma vida física longa.

Regras ancestrais para uma vida melhor

Algumas espécies têm vidas breves e rápidas (como a drosófila, ou “mosca da banana”). Algumas vivem por décadas.

Em espécies com vida curta, as estratégias evolutivamente ótimas são projetadas para tais prazos – um plano de desenvolvimento rápido e de reprodução frequente, por exemplo, faz sentido evolutivamente.

Em espécies de vida longa, como os humanos, essas estratégias de reprodução rápida não são evolutivamente ótimas.

Em espécies que se desenvolvem lentamente e que se reproduzem lentamente, como a nossa – o que os biólogos chamam de espécies k estrategistas – ter tempo para formar relacionamentos saudáveis e confiáveis de longo prazo ao longo da vida é essencial para a evolução.

7. Trate os outros como se você vivesse em um mundo de 150 pessoas.

Regras ancestrais para uma vida melhor

Sob condições modernas, muitas vezes somos cercados por estranhos que nunca vimos antes e provavelmente nunca mais veremos. (Pense estar num trem em um país estrangeiro.)

Sob condições ancestrais, que caracterizavam a evolução dos hominídeos por milhares e milhares de gerações, os humanos raramente encontravam indivíduos fora de seu próprio clã.

Estes clãs eram grupos estáveis, incluindo parentes e indivíduos com relações de longa data com membros do clã, tipicamente totalizando cerca de 150 indivíduos (Dunbar, 1992).

Se você visse apenas as mesmas 150 pessoas – e somente elas – pelos próximos 40 anos, como você as trataria? Gentilmente, é claro!

8. Entre na natureza.

Regras ancestrais para uma vida melhor

Por mais de 99% de nossa história evolutiva, não havia coisas como um prédio de escritórios, um carro, um trem, uma casa ou um computador. Nossos ancestrais viviam na natureza. Sempre.

Eles foram expostos regularmente à luz do sol, vegetação, animais e características da paisagem natural, como rios, árvores e montanhas. Hoje passamos muito tempo em ambientes fechados e pouco tempo fora na natureza.

Tais problemas modernos, como o Transtorno Afetivo Sazonal, provavelmente se relacionam com esse desencontro evolucionário clássico.

Então, faça uma caminhada, corra em um lugar aberto, navegue em uma canoa, leve as crianças à praia ou suba uma montanha. É improvável que você se arrependa de fazer essas coisas.

9. Coma, exercite-se e viva naturalmente.

Regras ancestrais para uma vida melhor

Um dos grandes insights da ciência moderna evolucionária diz respeito diretamente à saúde: nossos estilos de vida modernos não combinam com as condições ancestrais, o que levou a dramáticas consequências para a saúde, tanto mental quanto física.

A falta de ambientes sociais evolutivamente típicos, como as pessoas modernas vivendo longe de seus parentes, tem efeitos adversos sobre a saúde mental, como solidão e isolamento.

Da mesma forma, a falta de exercícios – nossos ancestrais andavam quilômetros e quilômetros por dia durante gerações – leva a resultados adversos na saúde física, como obesidade e doenças cardíacas.

Além disso, a falta de alimentos naturais na dieta leva a resultados adversos na saúde, como diabetes tipo 2 e morte prematura.

Nossas mentes e corpos foram adaptados para pequenos grupos vivendo no ambiente natural da savana africana, comendo apenas alimentos não processados.

Na medida em que conseguimos replicar aspectos significativos deste tipo de ambiente, estamos nos fazendo um favor. Caso contrário, corremos o risco de viver uma vida incompatível e pouco saudável, como um macaco em uma gaiola de zoológico.

10. Cultive a vida.

Regras ancestrais para uma vida melhor

A evolução tem quase tudo a ver com a vida, e cultivar a vida combina muito com o que está em nossas mentes evoluídas.

Criar os filhos é uma forma de cultivar a vida que é facilmente compreensível a partir de uma perspectiva evolucionária. Dedicar tempo e cuidado aos filhos é, talvez, nosso objetivo evolucionário “sine qua non”.

Mas há muitas outras formas de cultivar a vida, todas elas explorando nossa tendência evoluída de educar.

Esses exemplos incluem trabalhar como professor ou orientador de acampamento, trabalhando nas “profissões de ajuda”, tais como trabalho social, acolhendo crianças adotivas ou animais de estimação, ou trabalhando em iniciativas comunitárias para melhorar o meio ambiente. (Ou, como faço todo verão, você pode plantar uma horta, cuidar dela, tirar as ervas daninhas, afastar os bichos, regá-la e vê-la crescer.)

De uma perspectiva evolutiva, todos e cada um de nós é extremamente afortunado por estar aqui.

A porcentagem de organismos que existe hoje é infinitesimal em comparação com os zilhões de potenciais organismos alternativos que nunca passaram pela tela da seleção natural e, portanto, nunca chegaram até aqui.

Sua vida é o produto de eras de seleção natural e muita sorte aleatória.

Isso é maravilhoso. Aproveite ao máximo.

Todos nós somos afortunados por estarmos vivos, não é mesmo? Comente!

Este artigo é uma tradução do Awebic do texto originalmente publicado em Psychology Today escrito por Glenn Geher, Ph.D..

Imagens: pexels.com e pixabay.com

Compartilhe com seus amigos e ajude-os a viverem vidas mais ricas!

COMENTÁRIOS | Deixe sua opinião!

comments